Autoescolas do Espírito Santo precisam implementar telemetria até março

Nos últimos anos, inovações tecnológicas têm permitido às autoescolas melhorarem o processo de treinamento de novos motoristas. Tecnologias como simuladores virtuais de direção, sistemas de câmeras ou de rastreamento já são uma realidade em muitas autoescolas e têm possibilitado maior eficiência e segurança na formação dos alunos.

Agora, chegou a vez de os sistemas de telemetria ajudarem as autoescolas do estado do Espírito Santo.

A partir de março de 2018, todas os centros de formação de condutores no estado deverão implementar a tecnologia, que além de garantir a segurança do veículo em casos de roubo, também permite um maior acompanhamento por parte do DETRAN (Departamento Nacional de Trânsito), tornando possível um acompanhamento das aulas a fim de evitar fraudes e aprovações de motoristas que não estão devidamente preparados.

A telemetria é um recurso que permite o monitoramento em tempo real de informações de uma frota inteira ou de um veículo em individual, que vão desde o uso de combustível quanto a forma de condução do motorista. Nos testes de direção, podem apontar uma mudança de marcha feita no momento errado ou um excesso de aceleração, por exemplo.

Apesar de o Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) ter determinado já no ano de 2015 a obrigatoriedade dos sistemas de rastreamento e telemetria, muitos estados criaram resoluções que adaptavam a decisão do órgão, criando novos prazos ou até mesmo revogando-a para sua região.

Além do Espírito Santo, estados como Maranhão, São Paulo, Paraíba e o Distrito Federal já implementaram ou estão em fase de implementação do recurso.

2018-01-16T19:57:31+00:00 jan, 2018|Notícias, Uncategorized|Comentários desativados em Autoescolas do Espírito Santo precisam implementar telemetria até março